terça-feira, 16 de novembro de 2010

Amor

   Caros seguidores, mais uma vez reunimo-nos para debatermos sobre um fato, ou melhor, um sentimento que agrada a uns e aborrece a outros. Discutiremos sobre o amor, o mais belo de todos os sentimentos.
  Ah, amor, quem não sentiu pelo menos alguma vez na vida(mesmo que seja estreante, como eu, mas isso não vem ao caso)? Quem já não sentiu aquele aperto no peito quando vê o amado(a) passar? Amor proibido, amor à primeira vista, amor fraterno, amor familiar, amor materno, amor de tudo que é tipo. Como é bom amar, como é bom dar um abraço apertado na mãe, no irmão, no pai e, principalmente, naquela pessoa amada. Como é bom poder dizer para a pessoa tudo que sente, tudo que deseja fazer com ela (no bom sentido), tudo que deseja para ela, e, melhor ainda é quando esse amor é correspondido. Há muitos casos, inclusive aconteceu comigo de amar uma pessoa e esse amor não ser correspondido. Me senti um pacato, um acabado. Mas, o que se há de fazer? A vida segue. Ou ainda, quando se ama a pessoa e ela está compromissada. Uma eternidade se passa até esse compromisso se romper, e, quando rompe, você tem a chance da sua vida de se declarar, mas a língua trava. O medo de não ser correspondido ataca nossa mente e ficamos com medo de nos declararmos. Triste esta situação na minha opinião. Melhor é mesmo quando se ama alguém, esse amor é correspondido e estas duas pessoas se unem.
  Concluindo, não queria eu dar uma de "profissional sentimental", somente queria desabafar um pouco sobre meus sentimentos. Que amemos amemos e amemos até poder amar mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Gosto de sentir o amor, mas também gosto de ter o coração bater forte, a respiração ficar abalada. Ha, a paixão bem vivida é a melhor coisa para sentir em dias de chuva.

Adorei seu blog!
Paty Magu

http://inebriarempoemas.blogspot.com

Pedro Pereira disse...

é bom sentir amor, mas às vezes machuca muito, sabe. adorei o comentário sobre paixão e dias de chuva! ontinue nos seguindo!